Faça-você-mesmo

A grande contribuição do punk (entre tantas outras alegrias) é o faça-você-mesmo. O movimento não inventou o conceito mas seguramente é o seu maior divulgador e praticador. Um conceito que teve desdobramentos gerais. Além do aspecto musical, muita gente distante da estética punk se beneficia dessa liberdade sem saber. Não são mais necessários os decanos proprietários do know-how absoluto para nada. Faça você mesmo, do seu jeito e compare com os cânones.
Essa é uma das características que confere ao punk um lugar na história mais profundo do que seu contemporâneo metal.
Segue uma faixa das Mercenárias, 1986, Polícia. São Paulo era bacana.
[audio:http://obtuso.helil.net/audio/mercenarias-policia.mp3]

por helil

3 thoughts on “Faça-você-mesmo

  1. Porra Mercebária é muito legal… não é totalmente ounk… tem musicas que tentem ao pós-punk e ao new-wave…

  2. O grande problema do "faça-você-mesmo", ou "do it yourself", é que a tradução virou "bricolagem". Convenhamos que, publicitariamente, há grande diferença. Esse som soa a bricolagem… no máximo!

Comments are closed.