Faça-você-mesmo

A grande contribuição do punk (entre tantas outras alegrias) é o faça-você-mesmo. O movimento não inventou o conceito mas seguramente é o seu maior divulgador e praticador. Um conceito que teve desdobramentos gerais. Além do aspecto musical, muita gente distante da estética punk se beneficia dessa liberdade sem saber. Não são mais necessários os decanos proprietários do know-how absoluto para nada. Faça você mesmo, do seu jeito e compare com os cânones.
Essa é uma das características que confere ao punk um lugar na história mais profundo do que seu contemporâneo metal.
Segue uma faixa das Mercenárias, 1986, Polícia. São Paulo era bacana.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

por helil

3 thoughts on “Faça-você-mesmo

  1. Porra Mercebária é muito legal… não é totalmente ounk… tem musicas que tentem ao pós-punk e ao new-wave…

  2. O grande problema do "faça-você-mesmo", ou "do it yourself", é que a tradução virou "bricolagem". Convenhamos que, publicitariamente, há grande diferença. Esse som soa a bricolagem… no máximo!

Comments are closed.